Área de Acesso Reservado

Login inválido.
Password inválida.
×

Weblevel

Blog Weblevel

4 Dez 18


E-Commerce

Um dos fenómenos mais importantes da Internet e que cresceu rapidamente nos últimos anos, foi o e-commerce. E a previsão é a de um crescimento contínuo. Este tipo de comércio permite aos consumidores a compra de bens e/ou serviços sem as barreiras de tempo e/ou distância.

 

E-commerce ou comércio electrónico é toda e qualquer transação comercial, que envolve transferência de informação através da Internet. Há, no entanto, outro conceito – o de marketplace – que é muitas vezes confundido.

Enquanto no e-commerce, os produtos são de uma empresa única, instalada numa plataforma virtual própria, sem qualquer tipo de intermediário no processo de venda, o marketplace, apresenta uma plataforma comum, onde várias empresas vendem os seus produtos. Essa plataforma, intermedeia o processo de cobrança, e em alguns casos, também, a responsabilidade na garantia de entrega e qualidade do produto.

Para um lojista, a verdade é que o marketplace é, à primeira vista, muito mais atractivo, uma vez que já tem toda a estrutura montada. Contudo, o e-commerce oferece uma maior  liberdade, uma vez que é a própria pessoa que define toda a estrutura que pretende na sua loja virtual.

O e-commerce encerra dentro do seu conceito, dois conceitos básicos fundamentais ao seu desenvolvimento – a venda e o atendimento ao cliente – e, paralelemente, outros conceitos importantes como os de marketing, controle financeiro e de stocks.

Existem quatro tipos de e-commerce: B2B (Business to Business), B2C (Business to Consumer), C2C (Consumer to Consumer) e C2B (Consumer to Business). Enquanto o primeiro são negócios entre empresas, não sendo muito habitual; o segundo são negócios que se dirigem aos consumidores finais, como por exemplo a marca Continente online. Mais recentemente, temos o exemplo da Prozis, sem loja física e apenas online; já o terceiro, envolve transações entre dois consumidores, através de um marketplace como o OLX, por exemplo; e o último, o conceito mais recente a surgir no mercado, é quando um consumidor dá alguma ideia para desenvolver outros produtos gerando valor para o negócio.

O e-commerce proporciona amplas vantagens em termos competitivos com relação aos métodos tradicionais: é mais rápido, barato, conveniente, disponível 24/7, permite a fidelização de clientes através de promoções. Contudo, há ainda alguns factores a ter em conta no online, nomeadamente a segurança e o tempo de espera.

Há vários produtos para além dos habituais (como a moda ou a tecnologia) que podem ser comercializados online. A Inglesa de raízes Portuguesas, Farfetch, foi pioneira na abertura de um comércio electrónico sem stock físico, abrindo, desta forma, caminho para novos projectos e ideias, tais como: workshops, consultoria, cursos ou vídeos, tudo online.

Para tal, é necessário criar uma estratégia, percebendo quais os objectivos do negócio; dos serviços a prestar; fazer a segmentação dos clientes; definir a táctica de marketing digital a usar, apostando sempre em conteúdo de qualidade; controlar a gestão do stock e a logística de entrega; analisar todas as estatísticas; avaliar e gerir os resultados. Tudo isto leva ao objectivo claro de criar um funil de vendas – atrair tráfego, convertendo visitantes, relacionando leads e criar oportunidades de venda aos clientes.

 

Para criar um e-commerce/ loja online, encontramo-nos ao seu dispôr para lhe apresentar as melhores alternativas para tornar o seu comércio físico no melhor online! Possuimos um vasto portfólio de clientes nos quatros tipos de e-commerce mencionados.

Contacte-nos: 22 938 42 18 ou comercial@weblevel.pt

Sem comentários »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment


Solicite um contato comercial Agendar uma reunião

Agende uma reunião com a nossa área comercial

Nome inválido.
Email inválido.
Telefone inválido.
×